Familia Staszewski

Familia Staszewski
Boyd, Conceicao e Zachary

sábado, 19 de dezembro de 2009


1 ano de Idade - Eita fase dificil.



Depois de saber que ia me tornar mae comecei a participar de varios grupos de relacionamento para maes, de varios forum, vezes dando sugestao e vezes pedinco ajuda, ja li varios livros comprando ou baixando na internet, sei responder sobre muitas coisas, mas nossos filhos sao umas caixinhas de supresa.
Quantas vezes nos forum as maiores reclamacoes sao, meu filho tem 1 ano de idade, e ja nao tenho mais paciencia, muitas maes, desabafam que choram pois as vezes nao consegue aguentar e grita, bate na parede, e depois sentem remossos, a grande maioria das maes nao dorme direito a noite ( normal), eu mesmo so uma dessas, que passa horas acordada, o meu filho acorda a cada duas horas e quando ele volta a dormi ja nao consigo mais dormi, quando estou entrando na parte boa do sono el acorda novamente.
A maioria das maes, perdem a paciencia, e depois ficam arrependidas, comigo nao e diferente.
Esta fase de 1 ano de idade e muito dificil, eles querem explorar tudo, sao independentes e nao querem ouvir o que os pais falam.
Segundo o Dr.Ruy Pupo filho
Por volta de 11 meses o bebê consegue movimentar-se apoiado nos móveis ou seguro pelas mãos. Já deve comer sozinho, mesmo que demore muito, use as mãos e faça muita sujeira.
Com 1 ano de vida começa a andar sozinho, sem apoio. Pode dar adeus com a mão, bater palmas e falar umas duas palavrinhas. Gosta de balançar o corpo, dançando ao som de musicas conhecidas...
Meu filho caminha sozinho desde dos 9 meses, hoje ele corre, em todos os lugares da casa e onde vamos, na academia que frequento tem uma sala para as criancas, meu filho e o unico que nao fica na sala, todas as criancas ( todas sao americanas, somente o Zachary tem mistura brasileira) ficam na sala vendo TV, brincando, e a Baby sitting fica la para olha-los, porem ela sempre me devolve o Zach, dizendo que ele nao quer ficar na sala, ele adora correr, ai tenho que arrumar um jeito de fazer execicio com ele perto subindo em mim, e tirando a concentracao do pessoal da sala, ainda bem que a professora e super bacana, porem nao posso ficar o tempo todo com ele.
Combinei com meu esposo de ficar com ele na hora do meu exercicio, ajudando na sala, foi pedido da propria Babysitting, para que eu possa realizar meus exercicios.
O que Zach quer, e correr em toda academia, ele fala com todas as pessoas, somente uma semana e todos ja o conhecem por la, quando chegamos eles dizem, Oh Zach You Back!!
E ele ri para todos.
Onde vivemos esta muito frio, e as vezes nao podemos sair para brincar fora de casa, hoje por exemplo ta nevando e muito, nao podemos abrir a porta de casa devido a neve, e isso stressa muito meu filho, deixa-o super chatinho, e entao comeca as birras, so quer colo, quer tudo que ver e quando nao damos ele se joga no chao, as vezes estou sem paciencia e peco ajuda de Boyd, conto ate 10, ops ate 1000, ate me recuperar.
"Para estimular e ajudar no desenvolvimento, procure sempre dar estímulos e proporcionar, além de apontar objetivos para serem alcançados. Pode-se usar brinquedos de puxar e empurrar ou que fazem barulho. Também as músicas, cantadas ou reproduzidas, em variadas situações, são ótimas. Os brinquedos de encaixe podem atrair a atenção da criança durante um bom tempo.
Após 1 ano, a criança cobra muita atenção por parte dos adultos. E quando não consegue...Birra! É preciso ensinar os limites, ninguém pode fazer tudo o que quer na vida. É preciso dizer não, com calma e paciência e firmemente agüentar a crise de birra sem se alterar e sem voltar atrás no que foi decidido, sob pena de desmoralizar e desautorizar o adulto perante a criança. E eles logo aprendem a explorar as possíveis incoerências dos adultos...
Muitas vezes a criança reage com um comportamento impróprio (batendo a cabeça na parede, vomitando, perdendo o fôlego, batendo no adulto, etc.). Uma vez garantida a saúde e a segurança da criança, este comportamento deve ser ignorado até que cesse. O adulto finge que está entretido com outra atividade, não demonstrando a menor atenção direta com o bebê. É claro que na verdade ele está acompanhando tudo, podendo intervir a qualquer momento em que a criança de fato necessite.É importante tentar economizar as negativas, às vezes melhor do que dizer “não” é desviar a atenção dela para outra atividade permitida."
Seguimos este maravilhoso caminha da maternidade!
Aprendendo sempre, errando de vez em quando, acertando muitas vezes, nao existe uma formula, existe amor e vontade de aprender, vendo as experiencias, lendo nos livros e mais importante pretanto atencao ao nosso proprio filho, eles sao os maiores mestre da educacao.

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Encontrei minha atividade " relaxante".
Estes dias estressantes, me matriculei em uma aula de Zumba, pensei: Se eu dancar mando embora todas as preocupacoes e stress. E ontem foi meu primeiro dia na academia, logo que entrei super empolgada, pois adoro dancar, perguntei qual a sala deveria ir para Zumba, na academia tem duas salas, a moca, que parecia mal humorada me disse rapidamente para entrar na primeira, entao fui ao banheiro colocar minhas coisas no armario e dirigi-me a sala, aqui nos EUA esta um frio de lascar, na sala havia apenas 5 pessoas com a professora, eu pensei oba que bom, assim niguem ira ver o quanto desajeitada sou eu em dancar.
E comeca entao coloca-se a musica, e a professora ordena que seguimos o que ela, faz, ela super empolgada grita ..one, two... ate 8e depois volta a contagem, porem estranhei pois nos davamos muros, e chutes, tipo box... eu pensei isso e Zumba mesmo? Mas continuei meio desajeitada e logo me senti cansada, precisava de agua, suava precisava tirar o meu casaco, de tanto suor, minha boca seca pedindo agua. Depois de alguns momentos percebi que tinha entrado na sala errada, na minha contagem a primeira sala era quando eu entrasse, mas na verdade ele conta vindo de dentro da academia... Ops..estou fazendo Kikboxing.. ( Oh Boy).. No entanto, com todos aqueles movimentos e em pouco minutos ja tinha queimado muitas calorias, eu sou bem dificil de suar..e fiquei suada em questao de minutos.
Para escolher que atividade queria fazer fui bem cauteloza, e ja tinha dispensado o kickboxing, porem percebi que era exatamente daquilo que precisava, agora irei trocar a Zumba pelo kickboxing, em casa dormi tao bem, como a muito nao dormia, dormiria bem melhor se o Zach nao acordasse a cada duas horas para mamar. Eu tenho muitas dificuldade de pegar no sono, vou para cama as 9:00pm para conseguir dormi la pelas 11:00pm, aproveito para ler..mas ontem, deitei e dormi, simples assim.
repetirei a dose, agora hoje amanheci toda doida dos movimentos que nao tenho habito de fazer.
Recomendo este esporte, coloca-se todo stress para fora e ao terminar somos outra pessoa.
PS - Para mim que sou super agitada esta e a melhor opcao de esporte, agora estou combinando com Pilates.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Mais um viva para Amamentacao!!!

Durante o periodo que Zachary ficou doente, sem comer nada, ele se manteve somente pela amamentacao e agua, essa historia que depois de 6 meses o leite nao dar mais sutentabilidade a crianca e mito, meu filho tem 12 meses e o medico disse que gracas ao LM, ele esta bem, nao precisa de medicacao, ele esta bem nutrido e alimentado com o LM.
Dei somente tylenol para baixar a febre e nada mais.

Por isso defendo e sempre defenderei o direito da crianca de ser amamentada.
E esses Virus..

Meu filho contraiu um virus que o esta deixando muito abatido, durante 3 dias ele teve febre, e quando esta melhorando, vem febre novamente.

Quando vemos nossos filhos assim, nos sentimos tao mal, acho que ficamos igual a eles, esse sentimento de impotencia de nao poder fazer nada que possa cura-lo rapidamente. Lembro que so senti isso quando estava no Brasil, onde ele teve infeccao, e febre altas, vomitos... meu Deus foi a maior dor da vida, ver meu pequeno assim, tao indefeso.
Zachary sempre foi muito saudavel nunca pegou nada, o medico sempre elogia.
Estes dias ele esta assim, mas e um guerreiro nao se abate na verdade eu me abato mais que ele, a unica coisa que ele reclama e colo, quer atencao exclusiva, nao e supresa pois ele adora atencao so para ele.
Tivemos que adiar a festa de aniversario dele, devido a isso, mas agora ele esta melhor.
Que Deus o proteja e o tire logo dessa.

Te amamos filho!

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009


Hoje e seu aniversario meu filho,
Dezembro, 02



Seu primeiro aninho, agora voce esta mais independente e mais curioso. Fiquei pensando o que dizer para voce neste dia, devo dizer TE AMO, isso eu digo todos os momentos, ate na hora que esta dormindo fico olhando e pensando em meu sonho realizado, sempre orando e agradecendo a Deus conceder- me o privilegio de trazer ao mundo um serzinho tao maravilhoso e abencoado para completar minha vida.


E maravilhoso conviver com voce e curtir a magia de ser mae, trazendo a forca necessaria para enfrentar os dasafios, sim pois tudo que realizo penso em voce, quando estou triste penso em voce e alegria volta ao meu coracao.


Desde que voce nasceu tenho chamado voce de nosso pequeno Grande Mestre, pois voce tem nos ensinado muitas coisas, leio livros, pesquiso na internet, mas voce como uma crianca unica tem me dito o que realmente e bom para voce e o que voce quer.

Todos os dias nas minha preces peco a Deus sabedoria para saber educar voce, para dar amor e disciplina necessaria, dar a voce o que e bom sem exageros, ensinar voce valorizar cada coisa que tem das menores as maiores sempre com o mesmo amor, ajudar eliminar qualquer traco de preconceitos que por acaso por surgir em seu coracao, amar a verdade e honrar compromissos, sempre deixar que seu coracao ame a todos que cruze seu caminho, independente de raca, cor, situacao social, religiao e nacionalidade.

Peco a Deus saude, paz, liberdade e amor infinito para servir a humanidade, servir o Bem Amado e ser fiel aos seus ensinamentos.


Que Deus te abencoe sempre filho, Guie e ilumine sua vida que esta comecando!


Te amamos muito!

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

video
Ansiedade da Separação – Real ou Imaginado?

Meu filho está nesta tao famosa ansiendade da separação que acontece aos 8 meses em todos os bebês, o mais incrivel é que poucas pessoas que conheço sabem dessa fase ou dos Picos e Saltos de desenvolvimento.

A Ansiedade da separação existe e não é manha dos bebês, eles sofrem mesmo, eles perecebem aos 8 meses que somos ( mãe e filho) duas pessoas diferentes, e separadas, e isso para ele é sofrimento.

Meu filho está assim, quer sempre estar comigo, fico muito cansada, pois além disso esta fase afeta o sono deles, e as vezes estamos tao estressados, e nos deixa mais ainda estressada sao so comentários do tipo, ele faz manha, ele precisa chorar, sei que todos querem ajudar, mais importante do querer criar bem um filho e saber as fases dos mesmo, eles noa vem com manual de instruçoes, eles não podem dizer o que passa com eles, e saber dessas coisa é muito importante.


Separação da Ansiedade é uma experiência bastante real – e comum – pela qual a maioria das crianças de aproximadamente 8-16 meses passam. Uma criança dessa idade não é capaz de entender o que a ausência dos pais significa. Para uma criança muito pequena, “fora de alcance da visão” pode ser conceituado como “embora para sempre”. Entre as idades de 4 a 6 anos, o nervosismo e a ansiedade associados com a Ansiedade da Separação ainda não desapareceram por completo.

Toda criança precisa de um período de ajuste, no entanto, e paciência e compreensão são necessários para confortar a criança ansiosa. Sintomas da Ansiedade da Separação podem incluir que a criança é “um grude” e uma relutância de ser deixado em um lugar não familiar, como uma creche ou escolinha. Algumas crianças têm um medo genuíno de novos ambientes e faces desconhecidas.

Ansiedade da Separação – Como posso ajudar minha criança a superar?
Crianças precisam de ajudam quando superando a Ansiedade da Separação. Eles precisam ter certeza que o pai, mãe ou responsável vai embora mas vai voltar de novo. Muitos pais são hesitantes em deixar seu filho sob os cuidados de outra pessoa. Deixá-los, no entanto, pode ser um passo na direção certa para ajudar a criança a socializar e ganhar confiança, não só nos pais, mas no mundo fora de casa.

Casos mais extremos de Ansiedade da Separação são geralmente associados com o desconforto dos pais ou responsáveis em deixar a pequena criança. As crianças são rápidas em perceber o nervosismo dos pais que estão manifestando sua própria ansiedade em separar-se da criança. Um pai que permanece calmo e que dá segurança é um que vai encorajar seu filho a aceitar indivíduos de confiança e o novo ambiente.

terça-feira, 18 de agosto de 2009

A Grande Viagem - II

Como havia falado antes do tratamento da companhia Delta aqui nos EUA, irei falar da diferença do tratamento da companhia TAM, no Brasil.

Quando desci no Brasil, sai para alfandega e assim declarar ou não os bens que levaria, bom o que poderia levar uma mulher com um bebê de 6 meses, muitas coisas de bebê, ( no meu caso), depois disso pedi ajuda de uma carregador que geralmente tem no aeroportos, ele veio e com muita gentileza me ajudou a colocar minha coisas no outro voo, que ia sair dali a 5 horas, isso mesmo 5 horas no aeroporto de Fortaleza, tedio total. Porem quando embarquei na TAM, e fiz a transição de babagagens, eles simplesmente foram amavéis, como eu estava com um Bebê, ele providenciaram um carro de bebê para mim, e uma pessoa para me acompanhar, achei isso muito bom ja que meu filo pesa 10 kg e havia despachado o carrinho dele, fiquei no aeroporto, todo esse tempo, dei banho no Zachary, la tem um berçario com banheira e tracador e uma moça super simpatica para nos atender, mas ressaltando a diferençao no tratamento das compania aereas, o respeito pelo fato de eu estar com uma criança, eles fizeram o trabalho deles, sem deixar-me sem graça, por que foi assim que me senti totalmente sem graça, como uma pessoa suspeita quando me colocaram numa sala isolada para revista feita pela Delta.
Na volta como eu ja sabia do tratamento nota 1000 da Delta foi preparada, nao levei nada, mas vi que ele tratam assim todas as pessoas que estão com crianças, totalmente sem respeito, vi uma brasileira na volta com duas crianças e o funcionario de Delta enchendo o saco dela, por causa das crianças, ate que ela deu uma resposta a ele.
Eles colocam uns armarios para nos receber, por que os homense mulheres são enormes e todos mal humorados ( resalatando que este tratamento foi aqui nos EUA, no Brasil os funcionario foram gentis comigo).

NO BRASIL
Casa da Minha mãe, fomos recebidos com muitas alegrias, afinal todos estavam esperando Zachary para conhece-lo, todos super felizes e para supresa, não a minha pois conheço minha cria, ele simplesmente adorou a todos, nao estranhou pessoa alguma, ria e brincava com todos, e ficaram mais apaixoandos ainda.



TRÊS DIAS DEPOIS, veio a supresa, Zachary começou a estranhar o lugar, clima, logo na primeira noite foi um tormento, ele e eu muito cansados e o calor que eu ja havia esquecido como era, meu filho não conseguia dormir nem relaxar, saimos para procurar hoteis, e por incrivel que pareça não tinha um hotel disponivél em Teresina, para meu desespero. Voltamos para casa, e com muito trabalho ele consegui dormi, ja não aguentava mais de cansado, até que enfim dormiu.
Nos proximos dias foi pior, com 3 dias ele ficou muito doente, levei em um hospital publico, ja que minha irmã tinha a maior fé nesse hospital, e para nada o medico so olhou para ele, mandou eu dar soro, ele com febre e vomitando, os olhos estvam como nunc vi antes tão abatidos, meu filho estava tão abatido, e pior do que ver meu filho doente foi ouvir das pessoas que ele tinha era quebranto e tinha que ir ao rezador..eu fiquei furiosa com estas supertiçoes que este povo acredita, viver sem poder sair com medo de pegar mal olhado..ah tenha paciência..não quero viver assim.
Depois de ve-lo vomitando pela quarta vez, nao aguentei so aquele soro nao iria resolver meu filho estava desidratado, levei a um hospital particular, e ainda tive que esperar umas 2 horas para ser atendida, ainda bem que tinha uma boa medica, e logo de imediato disse que ele teria que ficar no hospital para observação, e assim ele fiocu internado por um tempo, e depois decidir cuidar dele em casa, meu esposo aqui no EUA, desesperado, não conseguia dormi nem relaxar e eu la me sentindo muito sozinha, estava no meio da familia, mas pareçe que o que eles sabem não serve mais ara nós e dar um desespero, que queria ajuda e nada estava dando certo, segui as orientações medicas e logo ele melhorou do vomito e da febre, porem depois mais febre e agora com diarreia, levei ao medico novamente e segui as orientações, ele melhorou da febre, vomito e diarreia nada e so no leite materno, foram 30 dias de muita angustia para mim, ver me pequeno assim, entao decidimos voltar mais cedo, e assim foi feito, todos ficaram triste, mas nesse momento ver meu filho bom era o mais importante, ele adorou a todos, a vovò Constancia, a tia Bena, a tia Nira, e todos, mas era hora de voltar.
Voltamos e logo ele melhorou, agora esta comendo comida solidas, e muito feliz, temos planos de voltar daqui a dois anos, ele estará mais forte para o clima maravilhoso e tropical do Brasil.



quinta-feira, 30 de julho de 2009


A grande viagem ao Brasil. Parte I - O inicio.


Finalmente o grande dia chegou. A grande viagem de volta as raizes, esperei muito tempo para ir, e finalmente apresentar meu filho a familia que tão ansiosamente esperaravam para conhece-lo, e eu ansiosa com muito presentes para todos, levei quantas malas me foram possivel, paguei excesso e finalmente despachamos as muitas malas que levava.
23 de junho de 2009, as 3 horas da tarde esta eu no aeroporto de Washington DC, para pegar voo para Atlanta, onde finalmente pegar um direto para o Brasil.
Ai começa nossa aventura, na entrada do aviao, em Washington, companhia DELTA, eu com duas mala de mão e uma diaperbag e um menino no colo, em um canguru, que alias foi a salvacao, eu percebi o desrespeito da companhia americana, eles nao respeitam o fato de estarmos com crianca de colo.
Logo esteira de scan das bagagens eles reteram minhas bagagens e me mandaram para uma pequena sala de vidro, sem me diserem o que estava acontecendo, eu perguntava a um funcionario gigante e ele dizia para aguardar. Meu esposo do lado de fora ja louco perguntando o por que de nao me liberarem, meu voo ja estava quase saindo eu correndo o risco de perde-lo, até mesmo algumas pessoa fora, chamou atencao dos funcionários perguntando por que nao liberaravam.
Depois de 15 minutos, veio um mulher de quase 2 metro e outro funcionario segurando minhas bagagens, e levaram-me a outra sala, para inspeção, eles simplesmete disseram tira o bebe do slig, e abriram minhas malas como que procurando algo, no qual so acharam medicamentos do bebe, brinquedos e fraldas. Pegaram o slig amassaram e no final simplesmente deixaram minhas coisa espalhadas para eu arrumar, com um bebe no colo, o maximo que fez foi ajudar a colocar o sling, eu lutando contra o tempo tentando por tudo na mala, ate que veio uma mulher eu pedi ajuda e sai correndo.
Na minha ficha dizia que eu estava com crianca e nao falava ingles muito, então precisava de ajuda nos aeroportos, eu reforcei isso no aviao e ela disse fiquei tranquila esta tudo aqui vamos ajuda-la.
Viajei durante 8:40 min ate o Brasil num cadeira no meio, de letra E, nem bassinet eles arrumaram, e eu nao era a unica mamae no aviao, havia mais 3 bebes e todos foram assim, apertados, o aviao e muito ruim, super desconfortavel, cadeiras estreitas e somente duas filheiras, foi uma viagem terrivel para ir sozinha com um bebe.
Como Zach e muito simpatico fizemos amigos no aviao, que no final foram anjos que nos ajudaram, uma senhora e um rapaz ( que ia ao Brasil conhecer a namorada que arrumou na internet) me deram muita forca seguravam o Zach para eu usar o Banheiro e troca-lo.



sábado, 20 de junho de 2009

Ter filhos Parte II

Demorei a postar a segunda parte desse tema que hoje e muito importante para mim. Ontem mesmo conversando com minha amiga sobre ter filhos, essa mesma amiga me acompanhou no momento que Zachary nasceu, ela se tornou uma especie de Dinda para ele.Neste momento ( nascimento de um filho) tao infinitamente especial, queremos a presenca de amigos infinitamente especiais, e essa e uma dessas amigas, fiquei muito triste nao poder ter levado mais pessoas, mas, afinal era o nascimento de um bebe e nao um show de Rock roll, porem ainda estavam la, alem das duas enfermeiras, ( que alias o hospital foi tao amavel que aranjou ate uma que falasse portugues para atender-me)Tratamento de estrela que tive, alem das duas enfermeiras e os dois medicos, e minha amiga, estavam ainda minha sogra e meu marido, com tudo armada para filmar a grande chegada do nosso principe, que em post anterior expliquei que nao foi exatamente como queriamos, tivemos que mudar de planos na horinha exata do nascimento dele, e foi cesaria.

Entao, como dizia estava falando com minha amiga sobre ter filhos, e senti-se preparada para isso, ela ver como eu faco com Zachary, minhas noites estao repartidas ja nao sei o que e mais dormir 6 horas por noite, ele acorda a cada duas horas, apesar dos conselhos dos amigos queridos de deixa-lo chorar eu decidi que sacrifico- me agora para nao ter problemas mais tarde por uma decisao de deixa-lo chorar para ter mais conforto, ele e so um bebezinho, este e o caminho mais facil de seguir deixa-lo chorar treinando-o para dormir, porem nao foi o que escolhi, acho que e por que sempre gosto de desafios.
A Decisao de ter filhos implica estar ciente de todas as coisas que envolve cria-lo, ja citado.
O maior problemas dos pais e o sono dos bebes, ja disse antes que mentiram para mim, bebes nao dormem o tempo todo, pelo menos o meu nao dorme, e para dormir tenho que fazer muitos marabalismo, desde de ficar duas horas com ele no sling ( mae canguru) a ter que ficar deitada na cama com ele com tudo por fazer na casa, quando quero fazer algum trabalho tenho que usar das tecnicas do macacos com seus filhotes, coloco ele na costa e faco meus afazeres, isso quando a casa ja nao estar mesmo em ultima.
A ciencia de tudo isso torna mais facil o trabalho de ser mae, a tomada da decisao, quando nasce um bebe de pessoas que conheco eu fico muito ansiosa para falar sobre isso, por que nao suporto saber que algum bebe chorou com colicas, quero logo ensinar minhas tecnicas, meu filho chorou apenas duas vezes com colicas, usei todas as tecnicas que me ensinaram e nao deu certo, ate que resolvi seguir meu instinto materno, e as tecnicas do Dr. Karp para bebes novinhos ate os tres meses, acreditem sao infaliveis.
Outro fator de preocupacao para mim, saber do uso de formula ou mamadeira em seus bebes novinhos, quando Zachary nasceu, teve que usar, por que tecnicamente eu nao tinha leite, porem nao conformada com isso, procurei ajuda, meu esposo teve que pagar uma enfermeira para me orienatr sobre isso, e logo de cara ela disse, "voce tem leite sim nao der mamadeira ao seu filho coloque ele para sugar e dai seu leite vem" simples assim, e foi que fiz, compramos uma pump, para ajudar e em poucos dias, incrivel eu tinha tando leite que tirava duas mamadeiras para colocar para geladeira, com isso veio as irritacoes nos seios, nao aguentava nem usar as roupas, estava tao feridos, e meu esposo e minha sogra tiveram pena de mim e decidiram nao deixar eu amamentar, outro desespero, que queria sim amamentar, mesmo doendo como doia, uma dor ufaaaa, mesmo assim continuei a amamentar, o fato de nao usar mamadeira foi ruim no momento que eu teria que retorna a escola, ele nao pegava mamadeira e terminava estressando meu esposo e ficando com fome, ele chegou a passar 12 horas com fome so para nao pegar mamadeira, neste periodo eu estava doente e nao podia amamentar, foi um desespero para nos, ate que liguei para uma amiga e ela o amamentou, entao temos sim escolhas.
Bom com isso nao dizendo que nao existem as excessoes, sim tem e muitas, tem maes que precisam sozinha ganhar seu sustento, e tem, que deixar os filhos com alguem da familia, tem as que nao tiveram leite mesmo, por algum problema, existe casos e casos, porem se eu perceber que alguamas escolhem so para seguir o caminha mais facil eu fico com muita dor do bebe. Meu filho tem 6 meses, leite materno exclusivo, 10 kilos, e uma pele maravilhosa, e super tranquilo e feliz. VIVA O LEITE MATERNO.

e para terminar criei um site - blog so com dicas para as mamaes.
www.criareducar.com
Para as futuras mamaes sorte, duvidas so perguntar, se eu nao saber a resposta sairei atras ate consegui-las.

segunda-feira, 25 de maio de 2009


Ter filhos
Algumas pessoas me pediram para falar sobre filhos, familia e amigos..quer dizer como eu estou conciliando isso.
Outras me pediram para falar sobre as mudancas ocorridas na minha vida apos o nascimento do Zachary.

Dividirei em duas parte

ter filhos Parte I

Para comecar..
A decisão: Quando nos conhecemos eu e Boyd, e decidimos casar, nossa primeira pergunta um ao outro foi: Voce quer ter filhos? Bom esta pergunta da minha parte foi por que sempre quis ter filhos quando casase e nao queria esperar muito tempo e no meu ultimo relacionamente antes dele o rapaz não queria filhos muito menos uma mulher gravida perto dele..horrivel mas a verdade..então ja por ai ja nao ia dar certo.
Boyd fez a pergunta pelo mesmo motivo ela ja havia sido casado e não teve filhos, mas sua vontade em ser pai era muito grande.
Ficamos os dois felizes em saber que filhos estavam em nosso planos.
Decidir ter filhos não é algo fácil, envolve muitas outras coisas, trabalho, familias e amigos, ter filhos não é simplesmente dizer vou engravidar e ter uma linda noite e no outro dia amanhecer gravida.
Eu sabia que queria ser mãe, e sabia que não queria ser mae solteira, por saber que dos inumeros trabalhos que devaria ser compartilhado com alguem que so poderia ser o pai. Quando casamos eu com 31anos e Boyd com 41 anos, ja maduros o suficiente para saber o queriamos de nossa vida, antes de casar conversamos sobre tudo isso, e o assunto principal foi filhos e quantos queriamos, nossa decisão ficou em três, ( hoje ja mudei de ideia so quero dois)e nao iriamos esperar muito tempo, a pesar que muitas pessoas dizem que tem se curtir o casamento, pelo menos um ano, nós não pensavamos assim,por que sabiamos que o casamento não dependia de estar so o marido e esposa, mas são varios fatores que envolve, senão muitas mulheres que casavam gravidas estavam separadas, podemos muito bem curtir o casamento mesmo com os filhos, afinal tem homens e mulheres que casam com um dos conjuges ja com filhos.
Porem quando se tomar a decisao de ter filhos, ja devem se ter em mente que tudo muda, mas muda mesmo, há pessoas que querem ter filhos e ainda continuar com a mesma vida que tinha antes de tê-los, entao ai vem a frustação, de ser ver em casa ou dos filhos nao corresponderem as suas expectativas, quando se tem filhos, vem os sacrificos que deixam a vida melhor, afinal largata sofre muito para poder se tornar uma linda borboleta, e um novo nascimento, devemos estar preparados para as lagrimas, so risos, as noite sem dormi, as saidas noturna acabarem, aquele momento de querer ficar sozinha e não poder, os amigos no MSN, SKYPE, os cinemas com sons altos, toda aquele adrenalina, tudo isso muda, e devemos estar consciente disso, afinal foi sua decisão e não do bebe.
Quando decidimos ter filhos, sabiamos de tudo isso, nosso bebe nasceu depois de uma ano de casados, mas nunca haviamos usada nada para impedi-lo de vir, ele seria bem vinda a qualquer momento, eu ja havia ate perdido as esperancas de ter filhos ja que ele nao vinha nunca, todos os mes eu fazia um exame de gravidez, para saber se estava gravida e ai vinha s frustação.

Visão de futuro:
Parece loucura, mas tudo na vida e um empreendimento, e ter filhos tambem e um, so que a natureza e diferente desse empreendimento, este se trata de um empreendimento espiritual, e como todos ja devemos saber o que queremos, como queremos, para que queremos e qual sera sua utilidade para o mundo. Afinal nosso filho vem ano mas não nos pertence, parafraseando Gibran, devemos saber que tipo de cidadão queremos oferecer para o mundo.
Por varias noites e nos nossos momentos de oracoes faziamos oração a Deus pedindo nosso filho e dizendo como queriamos, antes de nos deitarmos faziamos nossas orações pedindo a Deus nosso filho e suas caracteristicas espirituais. E acreditem ele veio como pedimos, um menino feliz, saudavel, quieto e independente, a pesar da pouca idade, ja podemos ver as caracteristica que pedimos refletidas nele, a medida que ele cresce vemos mais ainda.

sexta-feira, 8 de maio de 2009


Presente para Zachary

Sou Alguem!!!

Eu tenho AD (Attention Deficit Disorder) ou TDA transtorno do déficit de atenção, e isso nao me faz diferente dos outros, eu penso muito rapido, ate mesmo para digitar minha mao nao acompanha meu raciocinio, eu perco atencao rapido das coisas, tenho que me policiar.
eu so soube disse agora depois de adulta.
Quando eu era criancas, nao gostava muito das salas de aulas, aprendi a ler sozinha e escrever sozinha, ai ja veio o primeiro erro, me mandaram direto para 3 serie, ou seja nao tive base, hoje tenho dificuldade com direito-esquerdo, e outras coisas que aprendemos na pre-escola, na sala de aula eu sempre tinha algo para fazer que nao era o que a professora estava fazendo e isso era motivo da professora reclamar com minha mae, e eu levar bronca, ouvi cada coisa da minha mae, sobre meu comportamento, que so para falar a verdade ficou marcas forte que so perdoe hoje depois de adulta, no ensino médio eu nao gostava de assistir as aulas, apenas filosofia,onde meu pensamento viajava, literalmente, das outras aulas eu saia, inventava uma ida ao banheiro e nao voltava mais, e nas provas tirava boas notas os professores mudavam-me de local, as colocavam-me em suas proprias cadeiras, para se certificar que eu nao colcava, para eles o fato de nao assistir aulas fazia de mim uma pessoa que colava, para tirar boas notas e era ao contrario eu nao conseguia, ficava tao nervosa que faltava desmaiar, dai eles percebram que nao era isso, na faculdade ainda era igual, nao digo que sou super dotada, mas eh que criancas ativas tendem a ser muito inteligente,( nao a faz diferente dos outros) e isso nao pode ser encoberto, talvez precise de atividades relaxantes e ao mesmo tempo ativas, se encontra isso nas artes como a danca, desenhos, qualquer tipo de arte, atuais as criancas tem tanta atividades que nao tem tempo de ser crianca, falo isso para algumas de minhas amigas que os filhos tem tantas atividades, que nao sobra tempo para curtir o lado crianca de ser, hoje os filhos tem computacao, ingles, alem da escola, curso disso daquilo, e niguem pergunta a eles o que eles realmente querem, pelo simples fato de que " OS PAIS SABEM O QUE E MELHOR PARA OS FILHOS" Sera que sabemos mesmo?

Bom mas eu nao sou a unica previlegiada com esses sitomas, existem Pessoas Famosas que apresentam ou apresentaram algum traço de ADD/ ADHD como:

Betoven; Richard Burton; Harry Belafonte; Andrew Canegie; Principe Charles; Agatha Christie; Winston Churchill; Ernest Hemingway; Leonardo da Vinci; General Eisenhower; Henry Ford; John F. Kenedy; Micheal; Jordan; John Lennon; Steve McQueen; Ronald Reagan; Steven Spielberg; Sylvester Stallone; Stevie Wonder.

Nao me fazer me sentir mais feliz, porem mais tranquila.

domingo, 3 de maio de 2009

Mordidas no Peito..
Por que os bebes mordem os mamilos da mãe? Esta questão não me saia da cabeça, uma vez eu li em algum lugar que os bebes mordem o mamilos por que precisam de atenção, ai vem a culpa, será que não estou dando atenção meu filho?? Mas eu fico o dia todo com ele, não o deixo chorar, adoptei cama familiar, ponho ele para dormir nuca usei o método de deixa-o chorar e nem pretendo, e por que ele ainda quer mais atenção?? Minhas casa coitada ta uma bagunca só prefiro ficar com ele a deixa-lo chorar.

A pergunta ficou no ar por um bom tempo ate eu deixar de lado e continuar dando mamada e atenção que ele quer, mas meu mamilo estão Tao senciveis por causa das mordidas, tem dias que ate a roupa doí, ele já tem dois dentes, com três meses ele teve o primeiro e com 4 o segundo, e agora com 5 meses esta mas mordedor ainda, são só outros dentes que estão apontando e fazendo meu filho sofrer, as noites estão mal dormidas tanto para mim quando para ele, ele fica Tao agitadinho a noite, quer dormi mas não consegue, eu o abraço, deito encostadinho dele o pai deita do outro lado e mesmo assim ele fica irritadinho.
Mas continuando a explicação por que os bebes mordem os mamilos?

Há várias razões para os bebés morderem enquanto mamam.

A mais comum é os dentes, diz Andrea Damon, uma consultora voluntária de amamentação da La Leche League de Santa Cruz, Califórnia. "O seu bebé pode estar a utilizar o seu mamilo como anel de dentição, mordendo para acalmar a irritação das gengivas," diz Damon. (E não se esqueça, os bebés podem ter dores de dentição muito antes dos dentes aparecerem.) Mordem também mais quando têm fome ou estão cansados. É também possível que o seu bebé esteja ansioso por algum motivo ou que tente chamar a sua atenção.

Para evitar que o bebé morda, diz Damon, observe sinais de que o bebé o vai fazer. O que deve procurar? Os bebés não conseguem morder quando estão a comer, e normalmente mordem no fim de comer, quando a fome já passou. Tenha atenção e quando vir que o bebé parou de mamar ou largou o mamilo, suavemente afaste-o do peito. (Se agir demasiadamente cedo e ele ainda tiver fome, ele vai certamente mostrar-lhe isso.)http://familia.sapo.pt/johnson/dos_6_aos_12_meses/perguntas_frequentes/849193.html

Para evitar as mordidas algumas pessoas me orientatem a dar um tapinha no bubum dele..Loucura claro que nao vou fazer isso, eu simplesmente pressiono o nariz dele contra meu peito, e ele logo larga, mas tem dias que e impossivel precionar por que ele e muito rapido na mordida, quando vejo ja fui mordida.
Sobre isso de chamar atencao penso que tem haver, outro dia tinha um amiga aqui em casa com seus filhos, eu dava mamada e conversava com ela ao mesmo tempo, foi ai que Zach deu sua primeira mordida, e nesse dia foram tres, mas eu nem percebi que foi por esta razao, ja que ele estava nascendo os dentes, minha amiga dizia diga ele para bao morder..mas como fazer isso?? ele e tao novinho nao tem nocao do que deve ou nao deve fazer, eu simplesmente senti a dor e fiquei calma, agora eu uso esta tecnica d epressona-lo contra o peito.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Beneficios da Cama Familiar!

DEZ RAZÕES PARA DORMIR PERTO DE SEUS FILHOS

Por Jan Hunt, Psicóloga Diretora do "The Natural Child Project"1.

Uma família que dorme unida tira vantagem da facilidade com que um bebê pode ser amamentado, pois não é necessário buscar o bebê em outro quarto para amamentá-lo. Uma mãe que amamenta em uma "cama familiar" pode alimentar seu filho facilmente sem estar totalmente desperta e assim não deixa de obter o repouso de que necessita. Assim, dormir em família incentiva as mães a prolongarem a amamentação e todos os seus inumeráveis benefícios por mais tempo.
2. Falhas respiratórias são normais nos primeiros meses de vida e se não forem evitadas ou cuidadas podem causar a "síndrome da morte súbita infantil" (SMSI). Pesquisas recentes sugerem que dormir acompanhado pode ajudar a evitar essa triste ocorrência de duas maneiras. Primeiro, pequisas recentes mostraram que a respiração da mãe dá importantes pistas para o filho lembrar de puxar o ar depois de uma expiração, evitando assim a ocorrência da SMSI. Segundo, mesmo que esse sistema falhe, a mãe está próxima para ajudar, acordando a criança. Uma mãe que amamenta tem com seu filho ciclos de sono e sonhos coordenados, o que a torna altamente sensível ao bebê. Se estiverem dormindo próximos, ela acorda automaticamente se houver uma falha respiratória mais longa. Mas se o bebê estiver sozinho, esta intervenção salvadora não será possível.
3. Em geral se considera a sufocação como um risco de se dormir em família. Mas esse risco só existe em duas situações: um bebê dormindo em um colchão de água, que o impede de se erguer quando necessário, e pais muito intoxicados com álcool ou drogas para atender a criança. É evidente que uma criança que sufoque por qualquer motivo (uma fita do pijama que se enrole no pescoço, vômitos durante o sono ou crises de asma) tem muito mais facilidade em acordar seus pais se estiver dormindo perto deles do que se estiver dormindo em outro quarto.
4. Qualquer perigo noturno é reduzido, se a criança tiver um adulto próximo. Crianças e bebês morrem em incêncios, sofrem abuso sexual de parentes em visita, caem da cama, são atacados por animais de estimação, sufocam com vômito e podem ser feridos ou morrer de vários modos que poderiam ser evitados por um pai ou uma mãe próximos.
5. Em geral se tem a impressão errada de que dormir em família facilita o abuso sexual da criança por um dos pais. Mas a verdade é o oposto. É bem menos provável que os pais que criam profundos laços afetivos com seus filhos permanecendo próximos e disponíveis tanto de noite como de dia, tenham atitudes agressivas de qualquer tipo contra as crianças que eles amam e cuidam. Por outro lado o fato de uma criança dormir sozinha jamais foi uma boa proteção contra um pai ou uma mãe com intenção de abusar sexualmente, e pode mesmo facilitar a manutenção do segredo de um dos pais.
6. O sono em conjunto também pode evitar a agressão da criança ajudando toda a família a obter o repouso necessário, principalmente quando a criança está sendo amamentada. A criança não precisa sofrer desnecessariamente nem chorar para chamar sua mãe, e a mãe pode amamentar semi-desperta. Toda a família acorda descansada, sem os ressentimentos das noites perturbadas pelo choro do bebê. É mais fácil um pai ou uma mãe exaustos agredirem o filho do que se estiverem descansados e tiverem compartilhado o sono tranqüilo da criança durante toda a noite.
7. O choro é um sinal que a natureza inventou para perturbar os pais, de modo que as necessidades da criança sejam atendidas. Mas o choro prolongado cria tensão para toda a família. Quanto antes as necessidades do bebê forem atendidas, mais tempo o bebê e toda a família poderão repousar, e mais energia terão no dia seguinte. Uma mãe que dorme junto do bebê pode utilizar as reações insitintivas que uma mãe tem ao primeiro soluço de seu filho, e com isso evitar a necessidade de choro forte que é tão desconfortável para o bebê quanto para os outros membros da família.
8. Um sentimento profundo de amor e confiança costuma se desenvolver entre irmãos que dormem próximos, diminuindo a rivalidade entre os irmãos durante o dia. Irmãos que compartilham tanto a noite quanto o dia têm mais oportunidade de construir um relacionamento profundo e duradouro. Bebês e crianças que são separados de outros membros da família durante o dia (pais que trabalham, irmãos que vão à escola) podem se refazer parcialmente dessas ausências e reestabelecer vínculos emocionais importantes passando a noite juntos, além do agradável início de manhã em família que em geral não seria aproveitado em outra situação. É claro que trabalhar em casa e desescolarizar podem reduzir as separações e aprofundar os laços familiares durante o dia, assim como o dormir em conjunto faz à noite.
9. Pesquisas sobre adultos em coma mostraram que a presença de outra pessoa no quarto melhora significativamente a freqüência e o ritmo dos batimentos do coração e a pressão arterial. Parece razoável supor que crianças e bebês também desfrutem desses benefícios à saúde dormindo com outras pessoas no quarto.
10. Uma criança que é igualmente cuidada de noite e de dia recebe confirmação constante de amor e apoio, em vez de precisar lidar com medo, raiva e sentimento de abandono noite após noite. Crianças que se sentiram seguras dia e noite ao lado de uma mãe ou de um pai amoroso irão se tornar adultos que lidam melhor com as tensões inevitáveis da vida. Como John Holt assinalou com eloqüência, ter o sentimento de amor e segurança no início da vida, em vez de "estragar com mimos" uma criança, é como "dinheiro no banco": um fundo de confiança, auto-estima e segurança interior a que a criança pode recorrer para enfrentar os desafios da vida.
Quer mais razoes??? Para mim e suficiente!!!






Cama Compartilhada de nossa Familia..

Familia Staszewski

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Ebaaaaaaa..Problema resolvido!!!

Gente depois de bater cabeca como resolver o problema do Zachary nao gostar de dormi no berco..e eu claro nao perdendo a oportunidade de dormi com meu pimpolho.. O pai coitado nao consegue dormi com ele tem medo de sufoca-lo, entao ontem ele disse o Zachary vai dormi no quarto dele, assim voce nao escuta os barulhos dele e dorme tambem, eu fiquei protelando isso, e muito angustiada por que nao quero dormi longe do meu principe e nem do meu marido... Ah hoje depois de pensar muiiiiiiiiiito, quabrei cabeca como ia fazer, finalmente percebi que a solucao sempre esteve em minha frente, nao quarto do Zach tem uma cama de solteiro..conclusao coloquei a cama no meu quarto junto da nossa ( depois mostro a foto), e estou muito feliz por que agora temos uma biiiiiiiiiiiiiiiggg cama familiar..... assim nao dormiremos separados.

E Zachary agradece!!

quarta-feira, 22 de abril de 2009

Mundo de Zachary parte - II

Aqui estou eu novamente para falar do mundo de Zachary, cada dia e uma nova descoberta, eu fico encantada com cada novo dia, ele se mostra mais e mais desenvolvindo e inteligente, ele e um menino tao doce, amavel e tranquilo, mas ja sabe o que quer, parece loucura eu dizer isso, el so tem 4 meses, mas e assim mesmo, bom cada um de nos ver somente aquilo que quer, eu o vejo assim, independete inteligente.
Zach adora chamar atencao, eu nao posso sair dos seu campo de visao, ele logo percebe que esta so e comeca a reclamar, criancas adora chamar atencao, e as vezes nos adultos nao sabemos perceber esta forma deles nos dizer algo, algumas vezes nos aborrecemos com elas, dizemos nao sem explicacao, damos " limites", mas nao e isso que eles querem ouvir, eles so querem mostrar para nos que estao ali, nao importa a idade, elas sao assim, adoram sentir que sao amadas, admiradas, e que vibramos com cada situacao por elas apresentadas, e um universo fantastico das criancas, e nos so precisamos saber interpreta-lo, aceita-los.
Zachary nunca dorme durante o dia, mas recentemente percebi que se eu deitar com ele, dorme, porem eu tenho que deitar e dormi tambem, ele percebe quando saio da cama, ele acorda logo, isso comecou de uns dias para ca, ele sempre dormiu sozinho em seu balanco, ele nao usa berco, na verdade ele nao usa nem a noite, aqui em casa adotamos a cama familiar, domimos todos juntos, tem dias que acordo toda torta, mas ja acostumei, tudo comecou por ele ter um sono muito agitado, e acordava chorando isso nos assustava muito, ele fica muito inquieto sozinho, e eu ja nao aguentava ficar debrucada no berco para pega-lo, amamenta-lo e continuar la ate pegar num sono mais profundo, entao eu disse, ja nao mais ouvirei niguem sobre isso, meu filho vai dormi comigo e pronto, e assim fiz, Boyd no inicio reclamou, chegou ate dormi com ele em outro quarto, mas bebe deve estar esta perto da mae, muitas pessoas nos dizem que nao e bom, quero fazer po que e melhor para meu filho e para ele nesse momento o melhor sera ele dormi comigo, assim ele quis, assim ele decidiu e assim farei ate quando ele quiser.
Quando fiquei doente e nao podia dar amamentacao Zachary passou 12horas com fome, por que nao queria formula, ele simplesmente odiou a ideia, ate que fui para casa de minha amiga que tem uma filha de 1ano para amamenta-lo.
Voltando em dormi junto com nosso filho, muitas sao as pesquisas feitas sobre isso, nao irei me alongar nisso ate por que o topico nao e sobre isso, e ja ate falei disso anteriormente, mas sem muitos detalhes, porem colocarei aqui so um trecho de um texto sobre o assunto.
"Quando dormem juntos, a mãe, ainda sonolenta, precisa auxiliar o bebê a adormecer no meio da noite após uma mamada. Mas os hormonios tranquilizantes liberados na mãe e bebê na amamentação ajudam a mãe a voltar a dormir (quem não se lembra de sentir relaxada e sonolenta após uma sessão de amamentação né?)Ou seja, quando se dorme com o bebê geralmente não existem acordadas totais com muito choro, não existe aumento na adrenalina, tentativas de ficar acordado enquanto o bebê mama, tentativas de colocar o bebê que tava quentinho nos braços da mamães de volta no berço gelado (promovendo mais adrenalina nessa transferência de local e mais choro) e então tentar adormecer novamente, já temendo a proxima chamada para proxima mamada. Hormonios do stress são presentes em niveis mais baixos em mães e bebês que dormem juntos, especificamente o balanço do hormonio CORTISOL, cujo controle é essencial para crescimento saudavel do bebê."
verdade Zachary nem acorda, ele ja so abre a boca e vira para o lado, e um espetaculo ver tudo isso.
Mas voltando quando me nao dorme durante o dia sou obrigada a deitar com ele e tentar domir tambem , por mais que eu queria aproveitar estas horas para cuidar da casa, mas na verdade e que ele esta me obrigadando a aprender a dormi durante o dia, no qual e muito bom para mim, eu nunca durmo durante o dia por que acho que seria perda de tempo com tanta coisa para fazer, mas eu estou aprendendo a deitar e ficar la com ele, para prolongar o soninho dele, ja que dormi durante o dia e muito importante para os bebes, influencia na qualidade de vida dele, sono atrai sono e quanto mais ele dorme melhor sera a qualidade de sono dele a noite, algumas pessoas pensam que se bebe ficar cansado ele dormira toda noite, isso nao e verdade, ao contrario mais quanto cansado menor e a possibilidade ele dormi a noite.
So sei que estou amando tudo isso, cada dia descobri o mundo de meu pequeno, amo ficar com ele, domir com ele, agora ja sou eu que tou " mal acostumada", quando Boyd o leva para dormi em outro quarto eu sinto tanta falta dele, mas Boyd faz isso para eu poder dormi melhor, por que ele nem lembra que tem que mamar.
Bom ele esta dormindo agora, mas ja deu um chorinho, vou la ve-lo.

quinta-feira, 9 de abril de 2009


O universo de Zachary - Zacharylandia


A arte de ser mae e uma das mais dificil, Minha experiencia comecou apenas 4 meses mas ja posso sentir o quanto esta e uma arte delicada, que deve ser cuidadosamente estudada, o ruim disso que nao existe curso para isso, resultado aprendemos na pratica, ouvimos amigos, familiares, nossas maes com suas experiencias , lemos livros dos mais diversos autores, algumas afirmam uma coisa outro chega e diz ta tudo errado nao e assim.

O que posso ver nisso e que se nao tivermos cuidados deixamos que os outros e os medicos criar nosso filhos ( claro todos com as melhores intencoes), o fato e que cada crianca e bem diferente, eu adoro ouvir experiencias bem sucedidas das minhas amigas e sempre recorro a elas para me ajudarem, mas cada caso e unico, depois de analisar cada experiencia fica mais facil saber com qual Zachary se encaixa, as vezes ele nao se encaixa em nenhuma, a maioria das vezes. Sempre ouco minhas amigas conversarem sobre seus bebes, e eu penso meu Deus por que Zachary nao e assim, ele dorme tarde, e quando quer dormi faz um escandalo chora como se tivesse sendo espancado, eu ando falo, canto, balanco e nada, ate que as minhas forca se esgotam ai eu chamo reforco, o Super Boyd.. e meu marido e um super pai mesmo, esta sempre pronto para ajudar, e assim vamos as vezes as forcas dele acaba ai Zach retorna para mim.


Se eu contar esta historia niguem acredita em mim, algumas pessoas ate ja me disseram que nao acreditam, o Zachary e um menino doce, tranquilo, feliz, so anda rindo, e um super bebe todas que o veem se encantam com ele.


Culpa;

Ai vem a culpa por perder a paciencia algumas vezes, por que o choro dele nao e um choro normal, ele simplesmente grita dizendo quero atencao, venham logo.

Para ter uma ideia quando ele esta dormindo, e acorda eu ja corro para ficar em frente dele pata ele me ver por perto, se ele ver alguem ele abre um lindo e maravilhoso sorisso, e gratificante ficar perto dele quando acorda, porem, caso contrario os gritos sao altos, do tipo por que nao tem niguem aqui comigo? me deixaram sozinho?

Gente e uma caixa de segredo o universo de Zachary, ele e o rei absoluto.


Vicios;

Muitas amigos dizem que estou viciando ele no colo, no peito, a dormi comigo etc, etc...

Bom confesso que ja deixei de ouvir, nada funciona com ele, ele e muito independente e tem seu proprio ritmo, ele e umas daquelas criancas anti teorias. Agora deixei de lado todas e resolvi entrar no mundo dele, resolvi dar colo para, ele deixar ele dormi comigo ( ja nao aguentava ficar debrucada no berco fazendo ele dormir, entao no ato de desespero eu disse traga- o para ca, foi a solucao passamos a dormi melhor, por um tempo longo, lindas noite de sonos e sonhos... Mas acabou ele agora descobriu que pode dormi mamando, ele nao acorda sinplesmente vira de lado abre a boca e puxa minha blusa e ai de mim senao atender, mas o fato e que esotu tao cansada de ficar toda a noite dando mamada, antes ele acordava duas vezes mas tem noite que acorda 5, ontem por exemplo ele nao queria que eu tirasse o peito da boca dele. Entendo as criancas passam por uma fase nada facil para eles que se chama salto de crescimento, nestes dias e muito duro para eles e para os pais, e mais duro senao conhecemos a respeito.


Mas voltando a Zachary e seu universo, depois de perceber que todas as teorias nao funcionam com ele, resolvi ouvi-lo, e percebi que zachary e uma dessa criancas unicas que se classificam

“bebês de altas necessidades"- Segundo Dr. William Sears.


O que são “bebês que necessitam de muitos cuidados"- a história da bebê dos Sears.



Saber disso nos deixa mais tranquilo ver que nosso bebe nao e so normal, mais unico, aproveito o tempo com ele para aprender mais e mais.

sexta-feira, 27 de março de 2009

Gibran Khalil Gibran.
Ja havia dito antes que o nome do meu filho, eu ja havia escolhido deste dos 18 anos quando li pela primeira vez um livro de Gibran, entao eu disse meu filho se chamara Khalil.
Mas tarde andei pesquisando o significado do nome, por que alem disso o significado e muito importante... Khalil significa amigo, o bem amado e o eleito”, “o bem amado” (que é também uma tradução da palavra Kahlil) é um atributo dado a Abraão e, em seguida, a Jesus, enquanto que “o eleito” é um atributo de Maomé.
Algumas pessoas me perguntam por que escolhi este nome, outra nao sabem nada de Khalil Gibran, aqui segue uma pequena biografia dele.


"A borboleta continuará a pairar sobre o campo e as gotas de orvalho ainda brilharão sobre a relva quando as pirâmides do Egito estiverem destruídas e não mais existirem os arranha-céus de Nova York. "
Seu nome completo é Gibran Kahlil Gibran. Assim assinava em árabe. Em inglês, preferiu a forma reduzida e ligeiramente modificada de Khalil Gibran. É mais comumente conhecido sob o simples nome de Gibran.
1883 - Nasceu em 6 de dezembro, em Bsharri, nas montanhas do Líbano, a uma pequena distância dos cedros milenares. Tinha oito anos quando, um dia, um temporal se abate sobre sua cidade. Gibran olha, fascinado, para a natureza em fúria e, estando sua mãe ocupada, abre a porta e sai a correr com os ventos. Quando a mãe, apavorada, o alcança e repreende, ele lhe responde com todo o ardor de suas paixões nascentes: "Mas, mamãe, eu gosto das tempestades. Gosto delas. Gosto!" (Um de seus livros em árabe será intitulado Temporais).
1894 - Emigra para os Estados Unidos, com a mãe, o irmão Pedro e as duas irmãs Mariana e Sultane. Vão morar em Boston. O pai permanece em Bsharri.
1898/1902 - Vota ao Líbano para completar seus estudos árabes. Matricula-se no Colégio da Sabedoria, em Beirute. Ao diretor, que procura acalmar sua ambição impaciente, dizendo-lhe que uma escada deve ser galgada degrau por degrau, Gibran responde: "Mas as águias não usam escadas!"
1902/1908 - De novo em Boston. Sua mãe e seu irmão morrem em 1903. Gibran escreve poemas e meditações para Al-Muhajer (O Emigrante), jornal árabe publicado em Boston. Seu estilo novo, cheio de música, imagens e símbolos, atrai-lhe a atenção do Mundo Árabe. Desenha e pinta numa arte mística que lhe é própria. Uma exposição de seus primeiros quadros desperta o interesse de uma diretora de escola americana, Mary Haskell, que lhe oferece custear seus estudos artísticos em Paris.
1908/1910 - Em Paris. Estuda na Académie Julien. Trabalha freneticamente. Freqüenta museus, exposições, bibliotecas. Conhece Auguste Rodin. Uma de suas telas é escolhida para a Exposição das Belas-Artes de 1910. Nesse ínterim, morrem seu pai e sua irmã Sultane.
– Busto de Gibran no jardim do Museu Gibran, em Bsharri, Líbano.
1910 - Volta a Boston e, no mesmo ano, muda-se para Nova York, onde permanecerá até o fim da vida. Mora só, num apartamento sóbrio que ele e seus amigos chamam As-Saumaa (O Eremitério). Mariana, sua irmã, permanece em Boston. Em Nova York, Gibran reúne em volta de si uma plêiade de escritores libaneses e sírios que, embora estabelecidos nos Estados Unidos, escrevem em árabe com idênticos anseios de renovação. O grupo forma uma academia literária que se intitula Ar-Rabita Al-Kalamia (A Liga Literária), e que muito contribuiu para o renascimento das letras árabes. Seus porta-vozes foram, sucessivamente, duas revistas árabes editadas em Nova York: Al-Funun (As Artes) e As-Saieh (O Errante).
1905/1920 - Gibran escreve quase que exclusivamente em árabe e publica sete livros nessa língua:
1905, A Música; 1906, As Ninfas do Vale; 1908, Espíritos Rebeldes; 1912, Asas Partidas; 1914, Uma Lágrima e um Sorriso; 1919, A Procissão; 1920, Temporais. (Após sua morte, será publicado u m oitavo livro, sob o título de Curiosidades e Belezas, composto de artigos e histórias já aparecidas em outros livros e de algumas páginas inéditas).
1918/1931 - Gibran deixa, pouco a pouco, de escrever em árabe e dedica-se ao inglês, no qual produz também oito livros: 1918, O Louco; 1920, O Precursor; 1923, O Profeta; 1927, Areia e Espuma; 1928, Jesus, o Filho do Homem; 1931, Os Deuses da Terra. (Após sua morte serão publicados mais dois: 1932, O Errante; 1933, O Jardim do Profeta.) Todos os livros em inglês de Gibran foram lançados por Alfred A. Knopf, dinâmico editor norte-americano com inclinação para descobrir e lançar novos talentos. Ao mesmo tempo em que escreve, Gibran se dedica a desenhar e pintar. Sua arte, inspirada pelo mesmo idealismo que lhe inspirou os livros, distingue-se pela beleza e a pureza das formas. Todos os seus livros em inglês foram por ele ilustrados com desenhos evocativos e místicos, de interpretação às vezes difícil, mas de profunda inspiração. Seus quadros foram expostos várias vezes com êxito em Boston e Nova York. Seus desenhos de personalidades históricas são também célebres.
1931 - Gibran morre em 10 de abril, no Hospital São Vicente, em Nova York, no decorrer de uma crise pulmonar que o deixara inconsciente.
Mas meus motivos foram mais alem disso, Gibran pintou e escreveu um livro para Abdul' Baha.
Referindo-se ao filho mais velho de Bahá’u’lláh, ‘Abdu’l-Bahá disse: "Pela primeira vez vi uma forma suficientemente nobre para ser o recipiente do Espírito Santo." "Às 9 horas o desenho ficou pronto e o nobre ‘Abdu’l-Bahá" - O Exemplo Perfeito da Vida Bahá’í - "sorriu..." Em seguida ‘Abdu’l-Bahá disse-me em árabe: ‘Aqueles que trabalham com o Espírito trabalham bem. Você tem dentro de sí o poder de Alá.’ Em seguida citou Maomé: ‘Os profetas e os poetas vêem com a luz de Deus’, e tornou a sorrir. Em seu sorriso havia o mistério da aSíria, da Arábia e da Pérsia... Os seguidores de ‘Abdu’l-Bahá gostaram do desenho porque é um verdadeiro retrato de seu Mestre. Eu gosto dele porque é uma verdadeira expressão do meu melhor eu! É tão bom quanto o de Rodin; talvez, de certa forma, seja até melhor!"
Quer mais?

quarta-feira, 25 de março de 2009

Lembrancas..Doces lembrancas

Sempre que viajamos para algum lugar, onde nunca teriamos ido antes, procuramos lembrar de nossa familia e amigos queridos, procuramos comprar alguma coisa que lembre o lugar onde anadamos e levar para estas pessoas, fiz isso varias vezes, muitas vezes ( maioria das vezes) com o coracao apertado por nao ter dinheiro para comprar algo bem valioso, mas e certo que sempre encontramos algum simples e barata com dizeres, do tipo " Estive me tal lugar e lembre de voce" isso ja e suficiente para que as pessoas lembradas ficarem felizes, ja ganhei muitas coisas desse tipo, lembro que meu pequeno AP. em Manaus a estante era cheia dessas coisas, ainda tenho ate hoje ja velhinha uma pequena bolsa, que ganhei da minha chefe, ela comprou em Dubai, ela sempre lembrava de quase todos os funcionarios e trazia algo e dizia." Achei isso parecido com voce" .Tudo bem que posso ter cara de bolsa, mas eu fiquei realmente feliz dela ter lembrado de mim.


E assim sou eu quando vou a algum lugar que vejjo algo parecido com alguem eu levo, isso se o money permitir.


Quando Zachary Nasceu, minha sogra que mora no Canada, disse que viria me ajudar, eu logo arregalei os olhos, mas nao disse nada, afinal era o primeiro neto dela, ela estava tao feliz, e disse a Boyd que ia levar uma supresa para mim e Zachary, eu claro fiquei feliz, legal vou ganhar algo do Canada e comecei a imaginar o que.


Finalmente chegou o grande dia, ela chegou eu fiquei em casa, estava tao pesada meu filho era bem grandinho e 9 meses ja nao era tao disposta, ela chegou como sempre com um largo sorriso, me abracou e logo foi verificar a casa, e fez um pequeno comentario, embora ela depois mudou tudo ao modo dela, ela disse: " hum agora a casa esta a cara da Conceicao" nao sei por que ela disse isso, se estava bonita ou feia, mas tudo bem ela teria uma supresa para mim..ela comecou abrir as malas, e tirou duas cesta para Zachary, olhei e nao disse nada, eu ja tinha duas que minha amiga Ana Maria ja havia me dado, bom nunca era demais ter mais duas.


Entao eu com aquele sorriso no rosto, para receber meu presente... ela tirou um pequena embalagem da mala me entregou toda sorridente, eu com aquele largo sorriso peguei com tanta gana e me pus a abrir... Supresa, O sorriso ficou amarelo, ai foi minha supresa, ate hoje nao entendi bem o por que daquele presente... ah entendi, ele esta sendo super util para colcocar o Zachary para dormir... O presente..veja a foto.
Ja fiz um post antes, sobre a obsessao dela em eu fazer exercicio, quando eu estav no auge dos enjoos.


Isso mesmo uma bola de PILATES, o que ela estava sugerindo com isso...que aqui nao tem isso? que eu estava gorda e teria que fazer exercicios?? nao sei bem o que mas esta sendo hiper util com o Zacahary, ele adora ser embalado nela, temos duas uma na sala e outra no quarto.


E finalmente ela trouxe um presente para o neto, e meio estranho ver meu filho dormi vestido na Bandeira do Canada, mas fazer o que o pai ate briga quando eu nao coloco nele esta linda roupa.



Entao quando lembrar de levar algo para alguem, nunca leve algo que a faca lembrar que esta gorda, especialmente se for uma mulher.

terça-feira, 24 de março de 2009

Bebes devem chorar para apreder dormir?
Nao me dei o trabalho de escrever nada do que ja li, sobre o tema, peguei apenas esse texto do Multiply e coloquei aqui.
Quem desejar saber mais sobre o tema e outro podem ir a este site cujo link esta abaixo.
Escrito pelo pediatra Dr. Sears, que é também pai de 8 filhos
Tradução: Andreia Mortensen
"No topo da minha lista de conselhos inúteis, está um que todos os pais praticamente ouvem, é deixar o bebê chorar para dormir. Para ver como esse conselho é ignorante, vamos analizar cada palavra nessa relação mamãe-bebê""Se pelo menos o meu bebê pudesse falar em vez de chorar eu saberia o que ele quer" diz Janet, mãe de um bebê exigente e choroso. "Seu bebê pode falar", nós dizemos. "A chave para entender é aprender a ouvir. Quando você aprende a lingüagem especial do choro do seu bebê, você será capaz de responder sensivelmente. Aqui algumas dicas que ajudarão a descobrir o que o seu bebê está tentando dizer com o choro. O choro não é apenas um som, é um sinal, projetado para a sobrevivência do bebê e desenvolvimento dos pais. não responder ao choro faz com que ambos, bebê e pais, percam. Vejam porque. Nos primeiros meses de vida, bebês não conseguem verbalizar suas necessidades. Para preencher essa lacuna até que o bebê possa falar sua lingua, bebês têm uma linguagem única chamada "choro". Bebês sentem uma necessidade, como fome ou necessidade de ser confortado quando angustiado, e essa necessidade desencadeia um som que chamamos choro. O bebê não pensa na sua cabecinha: "São 3 da manhã, e eu acho que vou acordar mamãe para um leitinho". não! Esse raciocínio defeituoso está pondo uma interpretação de adulto na cabeça de um bebezinho. Além disso, bebês não têm a capacidade mental de entender porque os pais responderiam ao seu choro às 3 da tarde mas não às 3 da manhã. O choro do recém-nascido está dizendo: Eu preciso de algo, alguma coisa não está certa aqui. Por favor me ajude a consertar." Um dos conselhos mais ouvidos, e um dos piores, é "deixe seu bebê chorar sozinho"!. Para ver como é inútil e até perigoso esse conselho, vamos analizar cada palavra na relação mamãe-bebê. "Deixe seu bebê". - Alguém que não tem conexão biológica com seu bebê, não o conhece nem investe nada nele, e nem está lá às 3 da manhã quando o bebê chora, tem a coragam de te aconselhar como responder (ou não) ao choro do seu bebê. O choro tem um propósito maravilhoso. Considere o que aconteceria se o bebê não chorasse. Ele está com fome mas não acorda ("Ele dorme a noite toda, vangloriam-se pais de um bebê treinado a dormir com o método do choro). Ele está com dor, mas não comunica a ninguém. Essa falta de comunicação é conhecida no fim como "falência para prosperar" "Prosperar" significa não somente ganhar peso, mas crescer ao máximo potencial emocionalmente, fisicamente e intelectualmente. "Chorar" - não é somente para o bebê que o choro tem um propósito maravilhoso; é também muito útil para os pais, especialmente para mãe. Quando uma mãe ouve seu bebê chorar, o fluxo de sangue aumenta em direção aos seios, acompanhado de uma compulsão biológica imensa de pegar o bebê e amamentá-lo. (amamentar no sentido de confortar, não somente de alimentar). Como um bônus biológico, os hormônios maternais liberados quando o bebê amamenta relaxam a mãe, então ela fica menos tensa e mais cuidadosa em resposta às necessiaddes do bebê. Essas mudanças biológicas - parte do propósito da comunicação mãe-bebê - explicam porque é fácil para alguém de fora aconselhar a deixar seu bebê chorando, mas é muito difícil para você fazer isso. O conselho é contra-produtivo e não é biologicamente correto. "Chorar"" - Considere o que exatamente é isso. "Deixar chorar" é um hábito adequado? Provavelmente não, porque para os bebês chorar não é um ato de diversão. E, ao contrário do pensamento popular, chorar não é "bom para os pulmoes do bebê". Essa crença não é fisiologicamente correta. O choro é uma necessidade emocional e física. Algo não está certo e o único jeito do bebê nos falar é pelo choro, nos pedindo para "consertar". Nos primeiros meses, considere os choros do bebê com um sinal de alguma necessidade - comunicação, e não manipulação.Dica aos pais: bebês choram para comunicar - não para manipular."Sozinho" - O que isso significa de verdade? O que acontece para o bebê, para os pais e para a relação entre eles quando um bebê é deixado chorando sozinho? Uma vez que o choro é a linguagem do bebê, uma ferramenta de comunicação, o bebê tem duas escollhas se ninguém o escutar. Ele pode chorar mais e mais alto, mais forte, e produzir sons bem perturbadores, ou ele pode se calar e se tornar um "bom bebê " (significando "quieto"). Se ninguém escutar, ele vai se tornar um bebê muito desencorajado. Ele vai aprender uma coisa que você não quer que ele faça: vai aprender que ele não pode se comunicar. O bebê perde a confiança no valor do seu sinal do choro - e talvez também perca confiança na correspondência das pessoas que tomam conta dele. Não somente o sinal vital do bebê se "perdeu", mas um ingrediente importantíssimo na relação pais-filhos se perde também - a sensibilidade! Quando você responde intuitivamente às necessidades do seu bebê, quando você trata o choro como uma "pista":- bebê chora, você responde, e faz isso centenas de vezes nos primeiros meses, o bebê aprende a dar a "pista" melhor (o choro se torna menos e menos ruidoso e adquire uma qualidade comunicativa como se o bebê aprendesse a "falar melhor"). Do outro lado da moeda da comunicação mãe-bebê, você aprende a "ler" o choro do seu bebê e a responder apropriadamente (sabendo quando dizer "sim" e quando dizer "não" e o quanto você precisa ser rápida). Com o tempo você aprende a razão fundamental da sensibilidade ao choro: ler a linguagem corporal do bebê e responder aos seus sinais ANTES do choro, de maneira que o bebê nem sempre terá que chorar para comunicar uma necessidade. Agora vamos analisar o que acontece quando você "endurece seu coração" e vê o choro do bebê como controle e não como uma ferramenta de comunicação, e ignora o choro do bebê. Quando você vai contra seus instintos biológicos, você se desensibiliza a si mesma em relação aos sinais do bebê e suas respostas instintivas. Eventualmente, o choro passa a te perturbar. você perde a confiança nos sinais do bebê, e perde a confiança na sua própria habilidade de entender a linguagem primitiva do bebê. Uma distância cada vez maior ocorre entre você e o bebê, e você corre o risco de se tornar o que os pediatras chamam de: doutor-me-diga-o-que-fazer. Você lê um livro em vez de ler o seu bebê. Então, não ouvir e responder com sensibilidade ao choro do bebê é uma situação em que todos perdem. O bebê perde a confiança nas pessoas que tomam conta dele, e quem toma conta dele perde a confiança na sua própria sensibilidade. A mãe perdeu a confiança nela mesma. Para ilustrar como uma mãe pode enfraquecer o dom natural da sensibilidade ao bebê quando ela se deixa levar por conselhos errados, uma mãe veterana recentemente nos contou essa história. "Eu fui visitar minha amiga que teve bebê. Enquanto estávamos falando, sua bebê de 3 semanas de vida começou a chorar em outra sala. O bebê continou chorando, mais forte e mais alto. Eu estava quase me levantando e indo eu mesma confortar o bebê. O choro do bebê não a incomodou, mas incomodava a mim. Meus seios quase começaram a jorrar leite! Ainda assim minha amiga parecia não ouvir os sinais do bebê. Finalmente, eu não consegui aguentar mais e disse: "Tudo bem, vá lá atender seu bebê, nós podemos conversar mais tarde" Ela respondeu, "não, ainda não é hora de mamar". Sem acreditar, eu perguntei: "Mary, onde foi que te deram esse conselho tão prejudicial?" "Numa aula de treinamento de bebês na igreja," ela insistiu orgulhosa. "Eu quero que meu bebê aprenda que EU estou no controle, e não ele." Essa mãe de primeira viagem, querendo fazer o melhor para o seu bebê e acreditando que estava sendo uma boa mãe, permitiu-se sucumbir aos profetas dos conselhos ruins, e estava perdendo toda a sua sensibilidade natural em relação ao seu bebê. Ela está começando sua carreira em maternidade com uma distância cada vez maior entre ela e seu bebê. O par mãe-filho estava se "desconectando". Este artigo, original em inglês, pode ser lido em http://www.askdrsears.com/html/5/t051200.asp#t051205
Coisas que aprendi sobre bebes! MITOS E REALIDADES.
Nestes 3 meses de vivencia como mae, tenho aprendido muitas coisas a respeitos do bebes, umas verdade outras mitos.
citarei os mitos primeiro:
MITO 01: Bebes tem que dormi sozinhos.
Isso nao e verdade, os bebes precisam das maes para domirem, eles tem que sentir seguranca para poder dormi. Imagina voce que e adulto sozinha no meio da floresta, sabendo que tem cobras, oncas, e muitos outros tipos de animais perigosos, Voce dormiria?
Mito 02: Horarios para Mamadas.
Aprendi depois de meu filho chorar muito, que mamada deve ser dada em Livre Demanda,
MITO 03:Quanto mais cansado, melhor o bebê dormirá.
Quando zachary esta muito cansado, ele nao dorme mesmo, nem adianta insistir.
MITO 04: bebês dormem em silêncio.
Nao e verdade, Zachary, me deixava louca com isso, eu ficava tao agoniada, e logo pegava ele, ate que depois de tanto pesquisar encontrei esse texto:
...Quando o bebé se agita no sono ele está a sonhar! Este é o erro mais frequente dos recentes pais e que conduz a graves distúrbios de sono na criança. Poucas pessoas conhecem esta realidade do sono agitado e é frequente interpretar tudo como um sinal de acordar ou sinal de sofrimento. Não é a boa altura para levantá-lo da cama e de acordá-lo de verdade pois isso destabiliza completamente os seus ciclos de sono.
E muitas vezes na minha ignorancia eu pegava Zachary por que achei que ele estava sofrendo ao dormir. Confesso que ainda nao me acostumei.
MITO 05: Bebes que dorme sozinhos e em seus quarto e mais idependente.
Antes de ser mae, eu compartilhava dessa ideia, mas quando meu filhos nasceu, eu nao resistir, e pus um berco para ele no meu quarto, meu esposo no inicio nao gostou da ideia, mas eu insisti com ele, fiz varias pesquisas, e perguntei a varias pessoas, comecei a participar de comunidade no Orkut que defendo isso, ate achar argumentos convincentes para mostrar ao meu esposo, e hoje ele nao resiste mais e no meio da noite ele pega Zachary e coloca em nossa cama conosco, e tem dias que Zachary dorme comigo na cama, e Boyd sempre o pega e coloca-o no berco, mas tem noites que ele diz que nao quer icomodar nosso principe e o deixa na cama mesmo, ou seja adotamos a cama familia. ( depois faco um post so sobre isso).
Voltando ao nosso mito acima, bebes que sao aplicados as tecnicas de treinamentos para dormir tende a ser mais medrosos, e menos independentes, mas rebeldes.
Dr. Gonzales em seu livro Bechame mucho, mostra varias resultados de estudo feito com maes em tribos, onde os filhos andam o tempo todo com as maes, dorme com elas e nao sao deixados sozinhos nem por um segundo, eles sao mais obdientes, que as criancas que dormem ou ficam separados dos pais.
As maes se admiraram quando foi souberam que os pais norte americanos diziam algo para seus filhos, para eles nao fazerem e mesmo assim eles faziam, elas disseram que com seus filhos elas falam uma so vez, nao faca isso por que nao e bom e faz doi doi, eles obedeciam imediatamente.
MITO 06: Deixar bebes chorar:
Como ouso isso de amigos queridos que querem me ajudar, mas como meu coracao e mole nao aguento deixar Zach chorar.
Andei fazendo pesquisas sobre o tema, ate mesmo o medico que defende a ideia de deixa-los chorar para treinamento de DR.Ferber, ja nao defende mais, voltou atras de sua teoria, mas infelizmente ainda tem muitas maes que ainda segue estes metodo, antigo e nada sadio para os bebes, ( depois farei um post so sobre esse tema).
Muitas pessoas ainda usam o metodos o livro nana nenem, um livro que como ja falei em post anterior gerou ate um movemento internacao contra ele.
Existe muito mais sobre isso, talvez seria tema para um post muito logo, prometo estar sempre alerta para essa mito e realidade dos bebes.
Existe varios metodos para cuidar de nossos filhos, eu escolhi o melhor para ele de acordo com minhas percepcoes, porem e o mais dificil, exige muito de nos, exige que abrimos mao de muitas coisas, eu como uma boa brasileira adoro um novela, e nao estou podendo ver nada de tv a noite a partir das 19 horas.
Mas e um boa causa.
A mais nova realidade de Zachary e mamar deitado, ja me peguei em cada situacao, a noite eu nao me dou o trablaho de levantar para amamenta-lo, apenas viro-o e coloco a mama em sua boca, ele adoro isso por que tambem nao e incomodado, e isso ele esta levando para toda situacao quando ele tem sono, ja estive em casa de amigos que sem a menor cerimonia pedi uma cama para dar mamada a ele.
Outro dia fomos a uma festa, zach chorava muito, eu ja nao sabia o que fazer dava peito e nada, ele chorava, e nao queria mamar, dirigimos por uma hora direito e ele chorando, eu ja estava tao estressada, chegando em casa, apenas deitei e dei-lhe mamada, pronto ele dormiu feito um anjo do Senhor, ( alis ele eh um).

segunda-feira, 23 de março de 2009

Este bate papo entre duas criancas modernas foi encaminha por minha amiga Elza.
Muito bacana mesmo.
E aí, véio?- Beleza, cara?- Ah, mais ou menos. Ando meio chateado com algumas coisas.- Quer conversar sobre isso?- É a minha mãe. Sei lá, ela anda falando umas coisas estranhas, me botando um terror, sabe?- Como assim?- Por exemplo: há alguns dias, antes de dormir, ela veio com um papo doido aí. Mandou eu dormir logo senão uma tal de Cuca ia vir me pegar. Mas eu nem sei quem é essa Cuca, pô. O que eu fiz pra essa mina querer me pegar? Você me conhece desde que eu nasci, já me viu mexer com alguém?- Nunca.- Pois é. Mas o pior veio depois. O papo doido continuou. Minha mãe disse que quando a tal da Cuca viesse, eu ia estar sozinho, porque meu pai tinha ido pra roça e minha mãe passear. Mas tipo, o que meu pai foi fazer na roça? E mais: como minha mãe foi passear se eu tava vendo ela ali na minha frente? Será que eu sou adotado, cara?
Sabe a sua vizinha ali da casa amarela? Minha mãe diz que ela tem uma hortinha no fundo do quintal. Planta vários legumes. Será que sua mãe não quis dizer que seu pai deu um pulo por lá?- Hmmmm. pode ser. Mas o que será que ele foi fazer lá? VIXE! Será que meu pai tem um caso com a vizinha?- Como assim, véio?- Pô, ela deixou bem claro que a minha mãe tinha ido passear. Então ela não é minha mãe. Se meu pai foi na casa da vizinha, vai ver eles dois tão de caso. Ele passou lá, pegou ela e os dois foram passear. É isso, cara. Eu sou filho da vizinha. Só pode!- Calma, maninho. Você tá nervoso e não pode tirar conclusões precipitadas.- Sei lá. Por um lado pode até ser melhor assim, viu? Fiquei sabendo de umas coisas estranhas sobre a minha mãe.- Tipo o quê?- Ela me contou um dia desses que pegou um pau e atirou em um gato. Assim, do nada. Puta maldade, meu! Vê se isso é coisa que se faça com o bichano!- Caramba! Mas por que ela fez isso?- Pra matar o gato. Pura maldade mesmo. Mas parece que o gato não morreu.- Ainda bem. Pô, sua mãe é perturbada, cara.- E sabe a Francisca ali da esquina?- A Dona Chica? Sei sim.- Parece que ela tava junto na hora e não fez nada. Só ficou lá, paradona, admirada vendo o gato berrar de dor.- Putz grila. Esses adultos às vezes fazem cada coisa que não dá pra entender.


Pois é. Vai ver é até melhor ela não ser minha mãe, né? Ela me contou isso de boa, cantando, sabe? Como se estivesse feliz por ter feito essa selvageria. Um absurdo. E eu percebo também que ela não gosta muito de mim. Esses dias ela ficou tentando me assustar, fazendo um monte de careta. Eu não achei legal, né. Aí ela começou a falar que ia chamar um boi com cara preta pra me levar embora.- Nossa, véio. Com certeza ela não é sua mãe. Nunca que uma mãe ia fazer isso com o filho.- Mas é ruim saber que o casamento deles é essa zona, né? Que meu pai sai com a vizinha e tal. Apesar que eu acho que ele também leva uns chifres, sabe? Um dia ela me contou que lá no bosque do final da ruamora um cara, que eu imagino que deva ser muito bonitão, porque ela chama ele de 'Anjo'. E ela disse que o tal do Anjo roubou o coraçãodela. Ela até falou um dia que se fosse a dona da rua, mandava colocar ladrilho em tudo, só pra ele pode passar desfilando e tal.- Nossa, que casamento bagunçado esse. Era melhor separar logo.- É. só sei que tô cansado desses papos doidos dela, sabe? Às vezes ela fala algumas coisas sem sentido nenhum. Ontem mesmo veio me falar que a vizinha cria perereca em gaiola, cara. Vê se pode? Só tem louco nessa rua.- Ixi, cara. Mas a vizinha não é sua mãe?- Putz, é mesmo! Tô ferrado de qualquer jeito.